Monthly Archives: novembro 2014

MINHA DEUSA

Com suas lágrimas E o seu sorriso Olá, minha amada! Mulher maldita! Insana, maldição dos meus pecados Meu peito lateja e sangra. Não vês, tenho sede E febril estão minhas faces Meu corpo treme louco como um bastardo do mal. De tanto amor que carrego Sirva-se é de graça. Meus lábios são os servos Dos teus seios Intumescidos de volúpia.… (more…)