Monthly Archives: junho 2014

ELE

ELE Na cristalina e pura água Banhou o corpo Sem temer mal algum Deu a volta e olhou A paz se fazia presente Ele sabia:- ninguém… É totalmente livre Inocente, puro, portanto. Só uma coisa queria A verdade. Propôs solícito Ditou e disse Não me calo nem calarei Em favor da verdadeira palavra Se quisesse diria:- é assim Riscando no… (more…)

O indispensavel Solitário

Vaso Sanitário Tímido! E otimista bem positivo, digamos. Um combatente que Jamais abandona o posto. Aprovado por unanimidade. Continuando o assunto:- Só não faz uso um defunto. Reconhecidamente ele é curto e culto. Decididamente está sempre apto. Não rejeita diálogos, é conformado. Eficiente! E é inteligente. Adapta a vários formatos. E quando se fecha cala- se não tem papo. Apesar… (more…)

Engodo

ENGODO Nem pouco, nem muito, no entanto De repente tudo se repete Renova se mistura. E, nós neste palco agraciado Sorrimos, choramos cantando. Somos todos iguais palhaços De um majestoso circo encantado. O sol sorri sem jeito encabulado Como que se a luz Não apagasse ao Irromper Das sombras. Num prenúncio de novos tempos Revolta-se o mar Adentra-se avoluma e… (more…)