SOMBRAS DO PASSADO

SOMBRAS DO PASSADO

Neste desalento
Que ainda de saudade
Atento…
Pobres sonhos e ideais
A melhor página
Da minha vida.

Sob uma sombra orvalhada
Sentindo o aroma fresco
E penetrante, da terra molhada.

Olho o campo, olho a estrada
Olho o sol, olho o horizonte
Como um poeta tristonho.

Que é isto? Que tristeza
Estranha; trago comigo
Nessa minha alma sofrida?
Uma severa palidez
Com um olhar nostálgico
Já cansado, grisalho e farto.

Nessa paisagem matinal
Sentei a rever meu passado
Quantas ingênuas loucuras.
Os mais lindos encantos
A ilusão
Afoitamente prometendo tudo.
A seguir…
Arfando o peito de repente,
Pensei, vivo o presente.
Perdi o direito de viver do passado.
Snitramus
Editora de texto
Rosali Gazolla

Related Posts:

    Both comments and pings are currently closed.

    Comments are closed.

    • Facebook
    Pular para a barra de ferramentas