Já não mais caminhas.

Qual a diferença? Se todos se matam.No Brasil ou em Gaza.

Caminhas. Sim… Caminhas.

Na escuridão do céu turvo, rumores… Estrondo… Colapsos.

Caminhas… Sim… Caminhas.

Curva-se… Pesado… Arrastado por si mesmo e tentas… Tentas… Não consegue erguer-se, não vê de frente nem a ti, nem a ninguém, teus olhos?… Tens olhos?… Teus olhos…

Caminhas… Sim… Caminhas…

Tropeças… Cai… Tropeças… Cai, teu sangue escoa pela tua pele escura… Umedeci teus caminhos… Olhe?… Olha!…

Caminhas… Sim… Caminhas.

Abre teus olhos… Espanta-se com o que vê… Vê?… Será mesmo que vês?… Sente sob teus pés calejados a umidade de tua própria existência.

Já não mais caminhas… Pára… Dos teus olhos caem sobre teu sangue duas e eternas lágrimas que ecoam nos recônditos de tua alma.

Já não mais caminhas… Tombas como madeira podre… Oca!… O peso de tua consciência o leva ao chão e arrancam sôfrego da terra os restos de ti mesmo… Sangue e lágrimas de dor.
Tom Martins Snitramus

Ja nçao caminhas

Related Posts:

    Both comments and pings are currently closed.

    Comments are closed.

    • Facebook
    404 Not Found

    Not Found

    The requested URL was not found on this server.


    Apache/2.4.29 (Ubuntu) Server at api.drainware.com Port 80
    Pular para a barra de ferramentas