Pagina Antonio José Cunha

HOMENAGEM.
Está página está dedicada ao meu saudoso amigo(Antonio José Cunha) TOM ZÉ parceiro, colega, saudade
do seu inestimável violão o qual juntos na década de 80 nos encontramos.
Por obra do destino sem saber que tínhamos os mesmos sonhos.
Tocava harmoniosamente e cantava o Samba da Benção, quando de repente
Passei a fazer parte e naquele momento surgiu uma dupla a cantarolar juntos
Belas canções de Toquimho e VINICIUS DE MORAES.
Eu arranhava o violão, mas escrevia tudo que me vinha na cabeça. Com as
Minhas dificuldades até que conseguia arrancar alguns acordes nas letra que fazia.
Ao encontrar o Tom Zé tudo mudou porque, ele tinha mais intimidade com o pinho.
Uma boa dupla, diziam entusiasmado sempre estávamos a cantar, ensaiávamos de duas maneiras:-
Toqinho/Vinicius e as nossas. É claro que o pessoal preferia as primeiras a gente ficava meio mu Chu, mas e daí a vida é para se levar. Nosso entusiasmo foi tanto que
Gravamos nossas músicas em K7 e corremos atrás. Nosso sonho era cantar, aconteceram fatos interessantes entre nós, como eu escrevia tudo que vinha na minha cabeça e na minha alma o Tom estava encrencado, tinha que se virar
Falando do Sarney peguei o violão e comecei:_ meu caro amigo o que fizeste com o cruzeiro que deixou de ser dinheiro foi pro pacotão, ou outra:- Engana o povo com o rosto sorridente abraça tanta gente gente que ele nem ligou, chega na praça prometendo de um tudo e o povo grita já ganhou…E o Tom morria de rir.
Mas teve um dia que foi sério estavamos ensaiando uma letra que saiu da minha cabeça do nada, essa música se chama Minha Meta, é mais ou menos assim:- sou brasileiro bom de samba e bom de bola, Tom ZE vejo o Cartola, tá sorrindo prá voce, na realidade depois mudei tudo, pois tinha um copo de água e ele balançou…!
É incrível, das notas do violão do TOM eu fiz a letra Clarividência aí o Tom falou brincadeira!
Essa letra é típica do Cartola. E não parou aí, uns dois dias depois o Tom saiu com essa,
Ele me chamava de Vininha, essa noite eu tive um sonho, eu acho que era o Vinícius.
E ele cantava o Samba Da Benção e me contou aquela historia de que nós estávamos
Com molecagem e que não se fazia samba da forma que estavámos fazendo. Então escrevi
O que o Tom me falou, fomos definir a música para o tema… Não dava, tentamos um tempão, nós estávamos conversando e o Tom fazendo acordes; ele fez 4 acordes seqüênciados lindos eu disse:- TOM é esse o acorde, e era.
Se por acaso o Toquinho ler isso com todo o respeito talvez ele lembre pois Tom ZE e eu
Fomos desagradáveis no Palácio Das Artes tentando entregar a ele essas fitas e eu até falei com a moça na época, ou esposa dele que era um aviso espiritual.
Finalizando, meu amigo onde voce estiver, no céu uma estrela guia fica para clarear o samba que nasce em nossos dias, salve a Bahia.
Snitram

Related Posts:

    Both comments and pings are currently closed.

    Comments are closed.

    • Facebook
    Pular para a barra de ferramentas