AMAR-TE


Amart-te

Espero conservar dentro do meu peito
Este desejo incontido
Mesmo quando
Parecer-me estar perdido.

Nos piores dias vividos
Nas guinadas das curvas da vida
Quando olhei para trás vi
O amor faz o que convém.

Bem no fundo de minh’alma
Escondido e bem guardado
Sigo, carregando sua essência.

Com ardor nos meus olhos
Posso vê-la inteiramente
Clara e nua como a lua.

Seu porte sensual e forte
Deleita sobre meu corpo
Perfumando-me com seu cheiro
De fêmea no cio.

Com volúpia sinto teus lábios
Solfejando a minha existência
Por isso sigo pensando
O importante não é a morte…

Snitramus
Editora de texto
Rosali Gazolla

Related Posts:

    Both comments and pings are currently closed.

    Comments are closed.

    • Facebook
    Pular para a barra de ferramentas