Archive for novembro, 2011


A ARTE DE SE CALAR

Off
novembro 23rd, 2011

A ARTE DE SE CALAR… CLIK AQUT E VEJA O VIDEO

OS QUE FORAM

Defronte a minha janela
Faz um bom tempo
Tudo está nos seus lugares.

Nos olhos tristes da noite
Lembro-me, recordo
Dos que se foram.

De repente, me conformo
Sem ainda partir
Digo adeus!
Snitramus
Editora de Texto
Rosali Gazolla

TYSUNAME

Off
novembro 23rd, 2011

TYSUNAME
A cor do seu sorriso
Se abrindo
Contando que a vida
É azul.
Onde estava você?
Há um segundo era
Um nada, nada…
E chega na hora incerta.
O céu abençoa
Fingindo não ouvir
Os gritos de tanta gente…

Falo de peito lavado
Qualquer desatenção
Refletem seus olhos.
Snitramus
Editora de Texto
Rosali Gazolla

RESSENTIMENTO

Off
novembro 9th, 2011

MP-3 CLIK AQUI PARA OUVIR ESSA MELODIA A MESMA É UMA GRAVAÇÃO ORIGINAL FEITA EM 1984 AINDA EM FITA K7

Ressentimento

Ressentimento eu senti
De uma pessoa que eu conheci
Anoiteceu o sol já foi
A lua está tão só

Meu sofrimento não entendi
Minha intenção foi dar amor
Sem te pedir
Me envolveu com seu olhar

Não me aborreço
Só quero amar
E quando sol apareceu
Depois que a chuva terminou
E quando a flor então nasceu
Depois que o ódio te envolveu

Agora eu não tenho nada
Só meu violão meu acalanto
E a madrugada.

E assim tão só na noite fria
Meu corpo inerte sem poesia
Adeus amigos adeus amor adeus
Você que sempre foi a minha flor
Jardins da aurora eu quero ver
Brotando ao lado do meu novo
Amanhecer.
Snitramus
Editora de texto
Rosali Gazolla

RIO

Off
novembro 4th, 2011

RIO

Há! Que linda essa cidade
A bossa que saudade
A cervejinha o papo firme
Em frente ao mar.

Bela Ipanema tão morena
Sorrindo flertando
Com o luar

Ah:- Veja Cristo cheguei
Sou um poeta e chorei
Ao sentir sua dor…

Foram bons tempos bem sei…
Mas lhe trouxe guardei
A esperança uma flor.

Sim esta triste, é a realidade
É Noite não é tarde
O amanhã vem nu…
Seus braços Redentor.

E a natureza ri do encontro
Do azul do céu com o verde
Do mar.

Há! Vejo um Rio que amei
Sou um poeta, e não sei
Viver o desamor…

Ah:- Veja Cristo cheguei
Sou um poeta e chorei
Ao sentir sua dor…

Sim o céu ainda insiste
Para o sol, não ficar triste
Reluz tão lindo…
São seus olhos Redentor.

Ah! Que beleza o encontro
Do desencontro
Se encontrar.

Há! Vejo um Rio que amei
Sou um poeta, e não sei
Viver o desamor…

Ha1 Veja Rio cheguei
Sou um poeta e só sei
Que voce é o amor.

Snitramus
Editora de texto
Rosali Gazolla

  • Facebook
Pular para a barra de ferramentas