HOMENAGEM A PEQUENA NOTÁVEL

Maria do Carmo Miranda da Cunha, mais conhecida como Carmen Miranda. Sua carreira artística transcorreu no Brasil e depois nos Estados Unidos entre as décadas de 1930 e 1950. Trabalhou no rádio, no teatro de revista, no cinema e na televisão. Chegou a receber o maior salário até então pago a uma mulher nos Estados Unidos. Seu estilo eclético fez com que seja considerada precursora do tropicalismo, surgido no final da década de 1960. Carmen
Não nasceu no Brasil, de origem portuguesa foi trazida pelo pai
Com um ano de idade. A pequena notável como era chamada
Nasceu em 9 de fevereiro de 1909 na freguesia de Marco de Canavezes,
Província de Beira-Alta, Portugal.
Carmen estudou na escola de freiras Santa Teresa, na Rua da Lapa, número 24. Teve o seu primeiro emprego aos 14 anos numa loja de gravatas, e depois numa chapelaria. Contam que foi despedida por passar o tempo cantando, mas o seu biógrafo Ruy Castro diz que ela cantava por influência de sua irmã mais velha, Olinda, e que assim atraía clientes.
Em 1926, Carmen, que tentava ser artista, apareceu incógnita em uma fotografia na sessão de cinema do jornalista Pedro Lima da revista Selecta. Em 1929, foi apresentada ao compositor Josué de Barros, que encantado com seu talento passou a promovê-la em editoras e teatros. No mesmo ano, gravou na editora alemã Brunswick, os primeiros discos com o samba Não Vá Sim’bora e o choro Se O Samba é Moda, gravou Triste Jandaia e Dona Balbina ou “Buenas Tardes muchachos. O grande sucesso veio a partir de 1930, quando gravou a marcha “Pra Você Gostar de Mim” (“Taí”) de Joubet de Carvalho. Antes do fim do ano, já era apontada pelo jornal O País como “a maior cantora brasileira” Em 29 de maio de 1939 Carmen estreou no espetáculo musical “Streets of Paris”, em Boston, com êxito estrondoso de público e crítica. As suas participações teatrais tornaram-se cada vez mais famosas. Em 5 de março de 1940, fez uma apresentação perante o presidente Franklin D. Roosevelt durante um banquete na Casa Branca.
Em 10 de julho de 1940 retornou ao Brasil, onde foi acolhida com enorme ovação pelo povo carioca. No entanto, em uma apresentação no Cassino da Urca com a presença de (políticos importantes) do Estado Novo, foi apupada pelos que a consideravam “americanizada”. Entre os seus críticos havia muitos que eram simpatizantes de correntes políticas contrárias aos Estados Unidos.
Dois meses depois, no mesmo palco, Carmen foi aplaudida entusiasticamente por uma (platéia comum). No mesmo mês gravou seus últimos discos no Brasil, onde respondeu com humor às acusações de ter esquecido o Brasil e ter-se “americanizado”. Em 3 de outubro, voltou aos Estados Unidos e gravou a marca de seus sapatos e mãos na Calçada da Fama do Teatro Chinês de Los Angeles, “Infelizmente” desde o início de sua carreira na America, Carmen passou a fazer uso de barbitúricos para poder suportar uma agenda extenuante.
Adquiria as drogas com receitas médicas, pois, na época, elas eram receitadas pelos médicos sem muitas preocupações com efeitos colaterais. Nos Estados Unidos, tornou-se dependente de vários outros remédios, tanto estimulantes quanto calmantes. Por ser também viciada em cigarro e beber muito álcool, o efeito das drogas foi potencializado. Por conta do uso cada vez mais freqüente, Carmen desenvolveu uma série de sintomas característicos do uso de drogas, mas não percebia os efeitos devastadores, que foram erroneamente diagnosticados como estafa (cansaço) por médicos americanos. No final de dezembro de1954 ela voltou ao Brasil depois de uma ausência de 14 anos. Seu médico brasileiro constatou a dependência química e tentou desintoxicá-la. Ficou quatro meses internada em tratamento numa suíte do hotel Copacabana Palace. Carmen melhorou, embora não tenha abandonado completamente drogas, álcool e cigarro. Ligeiramente recuperada, retornou em 4 de abril de 1955 para os EEUU. Imediatamente começou com as apresentações. Fez turnês em Cuba Lãs Vegas e outros. No dia 05 de Agosto de 1955 após um colapso fulminante faleceu com 46 anos.

Related Posts:

    Both comments and pings are currently closed.

    Comments are closed.

    • Facebook
    Pular para a barra de ferramentas